A noiva, o espelho e o fotógrafo de casamento

Espreitar é uma coisa que adoro fazer enquanto fotografo. É uma maneira natural de qualquer pessoa quando, não fazendo parte do que se está a passar, ao virar os olhos ao canto apanha com rapidez de relâmpago aquele bocadinho, aquela parte de um todo, que altera a visão e o conhecimento total da acção. Ás vezes esse bocadinho é quase onírico e fica marcado na nossa memória sem sequer questionarmos a realidade desse momento.

Penso que a grande parte dos fotógrafos de casamentos tem este lado cusco. É por isso que muitas das novas fotografias, que nascem nos casamentos hoje em dia, têm um lado inesperado e sem aquela leitura frontal e, por vezes, seca de estar tudo ali.

Para mim tudo serve para espreitar: a porta entreaberta, aquele corredor que se abriu num grupo de pessoas e lá ao fundo está quem eu quero, a abertura no arranjo de flores ou…os espelhos. Os espelhos, já com fotografia feita, abrem caminho para, com as minhas lentes, entrar naquela liberdade para escolher o pedaço que mais bonito fica e, quando consigo, fisgar aquele momento é ter ouro sobre azul. Aqui, aconteceu. Obrigado Inês.

Peeking is one thing I love to do as a photographer. It is that casual behavior that everybody have when, not being a part of the action, turn the eyes and catch that small part of the happening, sometimes with that blur that give a completely different vision of the reality, almost dreamlike and, like a photo, stay printed in our mind without wanting to know what really happened.

I think that most of the wedding photographers have this peeking side. That is why lot´s of the new wedding photos, at this days weddings, have that unexpected and without that frontal, and sometimes, dry of the things really there.

For me, everything is worth to peek: the almost closed door, the group of people that opens a corredor with my subject at the end, the small gap in the flower branch and… mirrors. Mirrors have, themselves, the photo already made and give me all the freedom to choose the best piece to the best photo and, when I can do it, catch the right moment and have the cherry in the top of the cake. Here, it happened. Thank you Inês.

Texto e foto: Fernando Colaço

Fotografia de um casamento em Castelo de Vide

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.