A beautiful wedding day at Quinta de Vale Flores

FLOWING FABRICS

Today I chose Dora and Pedro wedding day. It was some time ago but my memory is still fresh like the photos I did during the day. The wedding happened at Quinta de Vale Flores, Carregado near Lisbon. It was a very nice place for gathering and very good for photography. Some photos, at the bottom, to show you how.

I remember some things in my wedding photographer memory and, most of them, are trivial, small things but important to decide what photos and how. This is behind the power of the photographer and his gear. I talk about the car races between places, the car in the front of us that do not start in the cross-road and the fear to be the last arriving at the ceremony place and nobody let a place near for the wedding photographer. I talk about the beautiful fabrics dancing with the wind which are great frames for a right now imagined photo, but at the last moment decide to caress the camera, block the lens and do not let me do the photo well, too much little things that must be overstepped and at the end are responsible for some nice photos. Those tricky stuff are the seasoning to put the wedding photographer aware. So, long live to them for a perfect day.

ENTRE PANOS ESVOAÇANTES

Já passa algum tempo desde os últimos posts no blog. Não por falta de material mas de tempo. Os dias vão passando, é amanhã que se transforma para a semana e, sem dar por isso, já passou muito tempo.

Escolhi hoje as fotografias do dia passado com a Dora e o Pedro no dia do seu casamento. Já foi há algum tempo mas as impressões na minha memória ainda estão frescas assim como as que ficaram nas fotografias que durante o dia fui fazendo. O casamento aconteceu na Quinta de Vale Flores no Carregado que se revelou bom espaço para fotografia e convívio entre convidados. Deixo-vos algumas fotos para poderem saber como foi.

Agora o que foi ficando na minha memória de fotógrafo foram, também, coisas mais triviais e que são a luta entre fotografias que, de certa maneira, as tornam possíveis e estão para além do fotógrafo e do seu equipamento. Falo das corridas entre os vários lugares onde se vai passando a peça não encenada e que vai do vamos com calma que temos tempo ao esse tipo não me sai da frente e já vamos chegar em cima da hora em cruzamento onde parece todos os carros da zona resolverem virar para a mesma rua do nosso, de sermos dos últimos a chegar ao parque de estacionamento e ninguém se ter lembrado de deixar o lugar mais perto para o fotógrafo o que nos faz chegar com os bofes de fora ao local da cerimónia onde lindos panos esvoaçantes em pérgula a festejar os noivos nos ficam, logo, marcados para belas fotos mas que resolvem em conluio com ventos indecisos e brincalhões mudar de sítio exactamente no momento em que vamos carregar no obturador da máquina fotográfica ante enquadramento perfeito….enfim muitas outras coisas que fascinam e irritam, pelo menos a mim, mas que são os elementos de ligação sem os quais eu não poderia fazer o que faço nem como o faço. A minha homenagem aos imponderáveis para um dia perfeito.

0067
0071
0191
0198
0203
0229
0271
0300
0376
0399
0442
0457
0465
0517
0557
0623
0716
0745
0796
0866
0913
0955
0963
0996
1009
1031
1038
1040
1048
1473
1527
1539
1567
1579
1601
1617
1653
1740
1763 - Version 2
1795
1852
1976
2016
2078
2152
2263
2302
2316
2344
2424

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)