A happy family in the beach

HAVING FUN AT AVENCAS BEACH IN PAREDE

When we go to do a photographic session, knowing the place it is a great help for what we intend to do. It was what happened when I arrived to Avencas Beach, Parede, for a session with Ana, Rui and his three kids. Two on the beach, still moisten their feet, and another waiting to step on the sand one of this days, something he, or she, is indelibly condemned.

This is because I know that beach as I know my hands and it is a fantastic scenario to photograph but only when the tide is down. When this happen I have at my availability countless combinations to do photos. Upstanding, seated on that beautiful rocks, mirroring in the small lakes waiting for vain princess with Cascais as a fantastic background. So the photographic cameras and lens of the wedding photographer love this.

But it was a full tide. So I only can work in that small slice of sand where stubborn waves loving to chase photographers not interested in get wet feet and, as if an unsatisfied designer erased all that beach and only leave that slice of sand, which end just there and not let me pass to the other beach as usually crossed by the couples in love, specially in the sunset, done by generations. Scratching my head about how I am solving this problem, suddenly I have in the front of me people with easy communication with sand, waves and sun. So the problem solved by himself, because this family transformed that slice of sand in the most beautiful beach in the world, with bonds, tenderness, joy and with no difference between them and the water bubbles, the grains of sand and kissing waves. The end of the day sunlight, evolving them, did the final touch. 

I hope that my photos can show you what really happen in that little slice of sand. They did all the work and I wish that all those bonds never get lost. The wish of a wedding photographer.

A FAMÍLIA NA PRAIA DA AVENCAS, PAREDE 

Partir para uma sessão de fotografias conhecendo o local, nem sempre se revela aquilo que consideramos o ideal para executar o que idealizámos. Foi o que aconteceu quando cheguei à Praia das Avencas, na Parede, onde tinha combinado fazer uma sessão com a Ana, o Rui e os seus três filhos. Dois na praia, e já a molhar os pés, e um ainda à espera de pisar areia, coisa a que está irremediavelmente condenado.

Digo isto porque, conhecendo esta praia como a palma das minhas mãos, só a considero bom cenário quando a maré está vazia porque me deixa escolher entre infindáveis combinações. De pé, sentados, com as magnificas poças que se transformam em espelhos de água à espera de princesas vaidosas, com Cascais, ao fundo, e o seu recorte sempre desafiador a máquina fotográfica que se preze.

Ora o que aconteceu foi maré cheia, com aquela nesga de areia, onde ondas teimosas tendem a perseguir fotógrafos não muito interessados em molhar os pés, com toda a minha programação apagada, como se borracha, na mão de desenhador insatisfeito a querer começar tudo de novo, tivesse apenas deixado aquela tira de areia, que acaba ali ao fundo, sem nos deixar seguir na direcção da Praia da Bafureira, caminho preferido por tantos namorados por gerações de gerações. Ficando um pouco baralhado a pensar como resolver a situação, não sabendo que tinha à minha frente gente de comunicação fácil, ágil e natural com areias de praia e ondas de rebentação, vi a coisa resolver-se por si quando o pequeno passeio, sugerido, à beira mar se transformou na mais bonita forma de demonstrar laços, carinhos, afectos entre os membros da família e que as bolhas de água, os grãos de areia e as ondas do mar teimavam em ser mais beijoqueiras do que eles e o sol de fim de tarde, que os envolvia o todos, sabia que tudo aquilo era genuíno e verdadeiro. Uma família no seu pleno.

Espero que as fotografias que se me ofereceram possam dar-vos nota do que se passou porque, sinceramente, o trabalho foi todo deles a quem desejo que essa alegria e sinceridade de afectos nunca se afaste e cresça, também, com quem está quase a chegar. O fotógrafo de casamento, claro, adorou.

Testo e Fotos: Fernando Colaço

PRAIA-0027
PRAIA-0042
PRAIA-0052
PRAIA-0055
PRAIA-0068
PRAIA-0078
PRAIA-0087
PRAIA-0089
PRAIA-0101
PRAIA-0109
PRAIA-0119
PRAIA-0127
PRAIA-0133
PRAIA-0143
PRAIA-0149
PRAIA-0162
PRAIA-0167
PRAIA-0173
PRAIA-0179
PRAIA-0181
PRAIA-0189
PRAIA-0250
PRAIA-0263
PRAIA-0289

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)