Pai e filha a caminho do altar

UM PENSAMENTO pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

O caminho até ao altar poderia dar capítulo de livro sobre a vida das pessoas por escritor(a) imaginativo(a) sobre o que se poderá passar naquele caminho final até, simbolicamente, o pai entregar a filha a com quem ela irá passar, a partir daí, a sua vida. É verdade que hoje estas coisas, e felizmente, já não têm a carga de propriedade que em tempos estes actos comportavam. Hoje, a filha é só filha e não a dá a ninguém. Apesar do casamento dela, será sempre dele. Sem dúvida. Mas, apesar das mudanças de hábitos, o acto continua.

Mas vamos ao que interessa. Vamos estimular a imaginação, não a minha que com uma câmara a tiracolo e outra no olho não tenho tempo para isso. Fotografar é a minha função. Mas o que pode o pai dizer à sua filha neste percurso. Ou se não falar o que irá pensando. Será que está feliz. Será que vai corando de emoção? Será que lhe dá os últimos conselhos? Será que apenas vai tomando atenção onde põe os pés para não lhe pisar o vestido? Não sei.

O que me interessa é conseguir uma fotografia onde se note que, isso sim, aquelas duas pessoas ligadas por laços fortes vão, juntas, para um lugar que desejam. Mas, não digo que não, no momento da edição das fotografias, por vezes me pergunto o que iria nos seus pensamentos durante aquela curta mas sentida caminhada. Mas fico por aqui, sou só um humilde fotógrafo de casamento.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)