A fotografia e a memória do momento

O BÉBÉ, OS MARMANJOS e O FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Quando o Tomás, irlandês da Irlanda, me disse que no o dia do casamento já lá estava o bébé, nunca pensei que o fosse encontrar rodeado de amigos do noivo em local que mais parecia balneário de equipa de futebol. Isto mostra aquilo que já tenho escrito, apesar dos casamentos terem uma estrutura muito igual nunca sabemos o que vamos encontrar e, como fotógrafos, temos que estar preparados.

Ali estão seis marmanjos sem perceberem muito de laços, gravatas e camisas abotoadas até ao último botão. Daí a inter-ajuda ser necessário para que nenhum se vá sentir fora do que o dia obriga. No entanto em todo o processo, o homem pequenino deitado na cama nunca deixou de ter a atenção que lhe era obrigatória. Do pai aos amigos, sempre o fizeram sentir a fazer parte do grupo. É pena que não se vá lembrar do seu adorado sorriso de satisfação ser o centro de atenção durante todo o processo.

Mas vai. O fotógrafo de casamento encarregou-se disso.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)