A destination wedding in Lisbon, Portugal

THE BRIDE, THE GROOM AND LISBON

Lisbon, a city of lovers. Lisbon the mother of fado and the lives he sing. It was here that a couple from Poland decided oficialize their bonds for life. When they talked to me they only wanted a ceremony cover and some photos after. But I told them that if you are in Lisbon you must be photographed in Lisbon. Coming from a cloudy part of the world they could not miss that sunny Lisbon in the afternoon. Their memory from that day should be printed as photos.

That is why, after the ceremony, in the afternoon we meet again in the most like a beach Praça do Comércio, kissed by the Tagus river at the legendary Cais das Colinas, as if this place was a lover mouth with the constant need of love proof, which the river never stop to do. Maybe the river just feel the need to imitate the brides and grooms.

Never better than start at the old river´s edge to find the photo that memorize this day and every time they talk about this adventure, they will have the proof. After that it was a joyful walk by the old town until the place they celebrate, at the table, theirs bonds to life. Let the work of this wedding photographer witness that.

NOTE: this wedding photographer was notified that it seems to be true that a baby will be born nine months after this day. All the best for all.

A NOIVA, O NOIVO E LISBOA

Lisboa, a cidade dos amantes. Lisboa a mãe do fado e das vidas que ele canta. Foi aqui que um casal de Polacos resolveu, numa fugida do outro lado da Europa, oficializar os laços que a vida resolveu ligar entre ambos.

Quando falaram comigo a ideia seria apenas fotografar a cerimónia e umas fotografias para recordar. Era só o que faltava. Então vêm do outro lado da terra e não os levo pela Lisboa bonita, soalheira do fim das tardes, para que fique bem marcada a sua bonita visita e para tão importante tarefa: casar.

Foi assim que nos voltámos a encontrar ao fim da tarde na quase praienta Praça do Comércio, lambida pelo Tejo no lendário Cais das Colunas como se este fosse boca de amante em constante necessidade de prova de amor e ele, o Tejo, apenas imite noivos e noivas na fresquidão dos seus desejos e emoções.

De facto nada melhor do que a velha beira rio para criar em fotografia uma memória da ligação que os leve, sempre que contem a alguém a sua aventura, a provar que é verdade e não fruto de espírito contador de histórias sem prova provada. Isso eu quiz garantir e dali partimos, em passeio, até perto do local onde resolveram festejar, à mesa, a sua ligação para a vida.

Que as minhas fotografias sejam testemunhas disso e atentem que ali estiveram e gostaram.

NOTA: Serve este artigo para atestar, também, que tudo aponta para que o ou a bébé entretanto a caminho parece por sementeira, e cúmplice, a cidade de Lisboa. Muitas felicidades.

Text e fotos: Fernando Colaço

0004
0007
0010
0013
0031
0048
0068
0070
0073
0082
0094
0098
0130
0136
0195
0239
0278
0282
0307
0322
0355
0393
0403
0423
0436
0443
0451
0480
0509
0529
0543
0581
0595
0597
0613
0626
0641
0646
0662
0672
0695
0713
0755
0768
0776
0780
0795
0825
0840
0847
0865
0908
0982
1000
1016
1020

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)