O princípio do dia

Na brincadeira costumo dizer que o dia do casamento é da noiva e o noivo só lá vai. É verdade que a noiva ocupa completamente o tempo e o espaço em todos os locais onde aparece já noiva, ou seja, já pronta e vestida. Ela é, sem dúvida, a rainha do dia. Agora não podemos obliterar o noivo e dar-lhe o papel do bailarino naqueles bailados clássicos onde parece que apenas serve para ajudar a bailarina a brilhar.

Pelo lado do cavalheirismo assim deverá ser. O noivo deve tudo fazer para para que a sua noiva brilhe. Faz parte. Mas os noivos que conheço também fazem a parte do seu papel de igual e, por, isso, gosto de começar o meu dia com eles. De ritual de preparação mais rápido o noivo não deixa de ser, por isso, objecto fotográfico por excelência.  Como fotógrafo de casamento que gosta da não repetição deixar-se seguir no arrasto do acontecimento em casa do noivo é desafio fotográfico sempre renovado.

Existem alguns mitos que as minhas máquinas fotográficas desmentem. Que os noivos não se importam muito com a sua aparência. Falso. Que os noivos não ficam nervosos e que o vestir para eles é um mero acto de rotina. Falso, bem os vejo aflitos com a gravata, mesmo os que a usam regularmente e os dedos da mão a tremer para colocar os botões de punho. Felizmente está lá sempre uma mãe, um pai, irmão, irmã ou amigos para acudir à situação. Podem parecer, ou querer, estar seguros de si mas é nos pequenos detalhes que se lhes vê que, afinal, os machos também se preocupam.

Fazer a cobertura fotográfica da preparação do noivo dá-me sempre algo de novo. Pela rapidez de um, pela timidez, pelo armado em engraçadinho, pelo muito sério que isto é ou pelo não sabia que dava tanto trabalho de outro. Fotograficamente é sempre um bom desafio mas também é muito interessante as notas que vou memorizando sobre o que uma mesma situação, o vestir de um fato, pode originar no reagir em cada uma das pessoas que tenho ali à minha frente para lhe deixar como memória as minhas fotografias. No fundo, são sempre estas diferenças que fazem de cada um de nós pessoas únicas e que servem de motivação a qualquer fotógrafo que goste e tenha nas pessoas e no que elas fazem o seu principal objectivo. Viva o noivo.

Não mostro fotografias de que tenham como interesse a facto de poderem ser grandes rasgos de artista. Elas são importantes apenas porque mostram, acima de tudo, a importância dos laços e como se manifestam em pequenos gestos que, neste dia, são de importância maior. É isso que me importa como fotógrafo e como indivíduo.

Texto e Fotos: Fernando Colaço

0113

 

0132

 

0133

 

0167 (1)

 

0168

 

0205

 

0221

 

0267

 

0297

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.